Africa estréia filme “Questões” para o Banco Itaú

O comercial que foi ao ar ontem, quinta-feira (16), trouxe conceitos de sustentabilidade, inovação e tecnologia. E, pela primeira vez, um comercial do banco Itaú que emocionou de verdade.

Sobre o filme eu digo que ASSISTA. Não tem palavras para descrição.

Ficha Técnica:

Titulo: Questões
Duração: 1×90” 1X60” 1X30” 1X05” 1X03”
Anunciante: BANCO ITAÚ S/A
Produto: Institucional
Agência: Africa
Redatores: Nizan Guanaes/Flavio Waiteman/Juliana Patera
Diretores de Arte: Sergio Gordilho/JR D’Elboux/Alexandre Silveira
Diretores de Criação: Sergio Gordilho/Flavio Waiteman/Jose Luiz Martins/JR D’Elboux
Produção/agência: Daniela Andrade/ Mônica Andrade
Atendimento: Marcelo Passos/ Pablo de Arteaga/ Tatiana Chiari
Mídia: Luiz Fernando Vieira/ Fabio Freitas/ Alessandre Siano
Planejamento: Pedro Cruz/ Carolina Mello
Produtora/filme: Sentimental
Direção/filme: Maurício Guimarães e Luciano Zuffo
Direção/fotografia: Chiquinho Oliveira
Montagem / Edição: Márcio Canella
Finalização/ Pós Produção: Casablanca
Produtora/som: JUNK/OM
Canto/Locução: Paulo Miklos
Aprovação/cliente: Fernando Chacon / Andrea Pinotti / Eduardo Tracanella / Danielle Sardenberg / Bianca Jordão

Anúncios

Giovanni+DraftFCB apresenta as novas cédulas da família do real


As novas cédulas de 100 reais e de 50 reais, que acabaram de ser lançadas pelo Banco Central, ganharam uma campanha de divulgação criada pela Giovanni+Draftfcb. O dinheiro brasileiro, que agora tem um novo design, conta com recursos gráficos mais sofisticados. O objetivo é aumentar a proteção contra as tentativas de falsificação, além de promover a acessibilidade às pessoas com deficiência visual, oferecendo mais recursos para o reconhecimento das cédulas por essa parcela da população. A ação conta com filme, mídia impressa (anúncios para revistas e encarte em jornais), folheto explicativo em português, inglês e espanhol e hotsite (www.novasnotas.bcb.gov.br).

No filme, de 30”, a Giovanni+Draftfcb utiliza um tom leve e bem-humorado para, didaticamente, ensinar os brasileiros a reconhecerem as novas cédulas: o dinheiro está tão bonito que o personagem da campanha não tem coragem de usá-lo. As notas têm faixa holográfica, marca-d’água, alto-relevo e tamanhos diferentes.

Confira:

No site, o cidadão tem acesso a todas as informações sobre as mudanças no design das notas novas, que entram em circulação aos poucos, à medida que as antigas tenham que ser substituídas em decorrência do desgaste natural. Por isso, a população não precisa se preocupar em trocar as notas antigas.

A campanha é nacional e começa a partir do dia 16 de dezembro. O filme será veiculado em TV aberta e fechada. A mídia impressa entra nas principais revistas e jornais do país, como Veja, Época, Isto é, Carta Capital, Caras, Quem, Contigo e jornais de 27 capitais do Brasil.

Ficha Técnica

Título: “Veja, sinta, descubra”
Anunciante: Banco Central
Produto: Mecir
Agência: Giovanni+Draftfcb
Criação: Cristina Amorim, Cláudio Gatão, Bruno Pinaud, Fábio Penedo, Felipe Gomes, Ricardo Rimoli, Clarissa Butelli e Franco de Felice
Direção de criação: Adilson Xavier e Cristina Amorim
Produção eletrônica: Myriam Gallagher e Daniel Vargas
Produção gráfica: Paulo Moraes
Atendimento: Gustavo Oliveira e Virginia César
Planejamento de Mídia: Erica Campbell, Vinícius Ferreroni, Sandra Oliveira,Camila Serejo e Larissa Andrade.
Planejamento online: Carlos Alexandre Monteiro e Victor Hlebetz
Produtora filme: Cápsula Filmes
Direção: Raphael Coutinho
Direção de fotografia: Marcelo Brasil
Produção executiva: Daniel Accampora
Atendimento produtora: Priscila Adaime
Montagem e finalização:Equipe Capsula Filmes
Produtora de som: Nova Onda
Produção som: Orlei Passarinho Gonçalves
Aprovação cliente: Equipes da Secre/Surel e do Mecir

Contruibuição da Flávia Nakamura

20 de Novembro. Dia da Consciência Negra

Para celebrar o dia da Consciência Negra, a Caixa Econômica Federal criou uma homenagem desenvolvida a partir de uma obra do poeta Oliveira Silveira.

A NovaS/B criou um filme com duração de 60″ para homenagear – em especial, os até então – os 14 mil funcionários afrodescendentes da Caixa Econômica Federal.

No comercial, um narrador declama o poema Encontrei minhas origens, que conta a história dos negros no nosso país, da vinda da África escravizado à liberdade. No decorrer imagens, documentos, objetos de torturas são mostrados no embalo de cantos africanos. Quando os cantos se suavizam um personagem rompe as correntes que prendia seus punhos. Essa cena reforça a ideia de liberdade. A narração continua, mas agora é ilustrada por imagens de alegria, dança, tambores e belos personagens negros. O filme termina com o narrador relevando sua identidade: “Sou Délio Martins, um dos 14 mil empregados afrodescendentes da Caixa”.

Confira:

Encontrei minhas origens
Oliveira Silveira

Encontrei minhas origens
Em velhos arquivos
Livros

Encontrei
Em malditos objetos
Troncos e grilhetas

Encontrei minhas origens
No leste
No mar em imundos tumbeiros

Encontrei
Em doces palavras
Cantos

Em furiosos tambores
Ritos

Encontrei minhas origens
Na cor de minha pele
Nos lanhos de minha alma

Em mim
Em minha gente escura
Em meus heróis altivos

Encontrei
Encontrei-as, enfim
Me encontrei.

PS: Esse filme também foi ao ar este ano. Sei lá, ficou tão bom que eu acho que a Caixa ficou com preguiça de criar um novo. 😛

Inspiração: Portal da Propaganda

Itaú faz remake de clássico para divulgar plano de previdência

Há pouco tempo o Banco Itaú iniciou uma campanha para comunicar a relevância de seus planos de previdência e mostra que o futuro pode começar a qualquer instante, basta você tomar suas escolhas.

O filme, produzido pela DM9DDB, é uma regravação do clássico “Metrô”, que ganhou remake devido ao grande sucesso da primeira versão. Nele mostra uma senhorita olhando um anúncio numa revista sobre o plano de previdência, quando um rapaz se intromete e pergunta se ela já fez o tal plano e fala que ele já fez o dele, afinal ele não é bobo nem nada e precisa garantir o futuro da família dele. A moça, na maior inocência do mundo, pergunta: “Quantos filhos você tem?” e ele pedreiro matador predador galanteador homem diz: “Como é que eu vou saber, se eu acabei de conhecer a futura mãe deles?” TOMA! DÚVIDO QUE VOCÊ IA RESISTIR À UMA DESSAS, SUA LINDA!

Confira:

 

PS: Eu, particularmente, não gostei muito desse remake. Sei lá, a reação da mulher ficou uma coisa meio muito forçada… enfim, prefiro a primeira versão.

Bradesco Seguros

Foram veiculados nos últimos meses os comerciais da Bradesco Seguros. Com um novo jeito de abordar o negócio de seguros, a AlmapBBDO, no primeiro trabalho o anunciante, buscou usar uma linguagem mais popular quando se fala em seguro. O “Vai que…”, que é uma expressão muito usada quando se refere a coisas desagradáveis, é o termo mais usado nos comerciais para reforçar a importância – ou nem tanto – de ter uma apólice de seguros. A assinatura completa essa idéia: “Bradesco Seguros. É melhor ter”.

Confesso que no começo achei eles uma chatisse sem tamanho, depois parei pra assiti-los com calma e com atenção e… não é que eles são bem bacanas!?

A campanha, como foi dito, foi criada pela AlmapBBDO e os filmes tiveram a produção da O2 Filmes. Veja:

Mundo Perfeito

Obra

Vai que…

Cruzamento

Ficha Técnica:

Anunciante: Bradesco Seguros
Títulos: “Mundo Perfeito”, “Obra”, “Cruzamento”, “Vai que”
Produto: Bradesco Seguros
Diretores de Criação: Marcello Serpa, Luiz Sanches
Criação: André Kassu, Marcos Medeiros, Renato Fernandez
Produtora:O2 Filmes
Direção: Fernando Meirelles, Paulinho Caruso
Fotografia: Cesar Charlone, Sérgio Isidoro
Rtvc: Vera Jacinto
Trilha / Locutor: Voicez
Montador / Editor: Saulo Simão, Marcelo Prudente
Finalizadora: O2 Filmes
Atendimento: Fernão Cosi, Wilson Pereira, Fábio Akimura, Beatriz de Carvalho Almonacid
Planejamento: José Luiz Madeira, Cintia Gonçalves, Paulo Coelho, Diego Selistre
Mídia: Paulo Camossa Júnior, Flávio de Pauw, Ricardo Vasconcelos, Orivaldo Rocha
Aprovação: Marco Rossi, Jorge Nasser, Ana Claudia Gonzalez