Giovanni+DraftFCB apresenta as novas cédulas da família do real


As novas cédulas de 100 reais e de 50 reais, que acabaram de ser lançadas pelo Banco Central, ganharam uma campanha de divulgação criada pela Giovanni+Draftfcb. O dinheiro brasileiro, que agora tem um novo design, conta com recursos gráficos mais sofisticados. O objetivo é aumentar a proteção contra as tentativas de falsificação, além de promover a acessibilidade às pessoas com deficiência visual, oferecendo mais recursos para o reconhecimento das cédulas por essa parcela da população. A ação conta com filme, mídia impressa (anúncios para revistas e encarte em jornais), folheto explicativo em português, inglês e espanhol e hotsite (www.novasnotas.bcb.gov.br).

No filme, de 30”, a Giovanni+Draftfcb utiliza um tom leve e bem-humorado para, didaticamente, ensinar os brasileiros a reconhecerem as novas cédulas: o dinheiro está tão bonito que o personagem da campanha não tem coragem de usá-lo. As notas têm faixa holográfica, marca-d’água, alto-relevo e tamanhos diferentes.

Confira:

No site, o cidadão tem acesso a todas as informações sobre as mudanças no design das notas novas, que entram em circulação aos poucos, à medida que as antigas tenham que ser substituídas em decorrência do desgaste natural. Por isso, a população não precisa se preocupar em trocar as notas antigas.

A campanha é nacional e começa a partir do dia 16 de dezembro. O filme será veiculado em TV aberta e fechada. A mídia impressa entra nas principais revistas e jornais do país, como Veja, Época, Isto é, Carta Capital, Caras, Quem, Contigo e jornais de 27 capitais do Brasil.

Ficha Técnica

Título: “Veja, sinta, descubra”
Anunciante: Banco Central
Produto: Mecir
Agência: Giovanni+Draftfcb
Criação: Cristina Amorim, Cláudio Gatão, Bruno Pinaud, Fábio Penedo, Felipe Gomes, Ricardo Rimoli, Clarissa Butelli e Franco de Felice
Direção de criação: Adilson Xavier e Cristina Amorim
Produção eletrônica: Myriam Gallagher e Daniel Vargas
Produção gráfica: Paulo Moraes
Atendimento: Gustavo Oliveira e Virginia César
Planejamento de Mídia: Erica Campbell, Vinícius Ferreroni, Sandra Oliveira,Camila Serejo e Larissa Andrade.
Planejamento online: Carlos Alexandre Monteiro e Victor Hlebetz
Produtora filme: Cápsula Filmes
Direção: Raphael Coutinho
Direção de fotografia: Marcelo Brasil
Produção executiva: Daniel Accampora
Atendimento produtora: Priscila Adaime
Montagem e finalização:Equipe Capsula Filmes
Produtora de som: Nova Onda
Produção som: Orlei Passarinho Gonçalves
Aprovação cliente: Equipes da Secre/Surel e do Mecir

Contruibuição da Flávia Nakamura

Giba vira cabeleireiro em campanha para a Sky

Difícil imaginar o capitão da seleção brasileira de vôlei no papel de cabeleireiro, né? Este é o roteiro criado pela Giovanni+Draftfcb com o jogador Giba no filme para a SKY, que começa a ser veiculado no próximo domingo, 31/10/2010, em TV aberta. No filme uma cliente conversa com seu cabeleireiro sobre as vantagens de assinar SKY. Diante dos elogios que ele faz sobre a operadora, ela comenta que ele até parece garoto-propaganda da SKY. É aí que surge Giba, num relance, no lugar do cabeleireiro, falando levemente afeminado afetado: “Ai, mulher, para com isso. Ui!”. Ela fica atônita e pergunta desconfiada: “Giba?” Em seguida, reaparece o cabeleireiro com quem ela estava conversando antes (gritando ADOGO! -não, mentira).

O filme faz parte da campanha “Se você não tem, pergunte para quem tem”, que ressalta a paixão do assinante pela operadora.

A direção de criação é de Adilson Xavier e Ricardo John, que também assina a criação com Benjamin Yung Jr. e Ricardo Martin. O atendimento é de Mauro Silveira, Marco Aymoré e Renata Velloso.

Confira:

Ficha Técnica:

Título:  Cabeleireiro
Anunciante: SKY
Agência: Giovanni+Draftfcb
Direção de Criação: Adilson Xavier e Ricardo John
Head of Art: Benjamin Yung Jr.
Criação: Ricardo John, Benjamin Yung Jr. Ricardo Martin
Produtor Agência/RTVC: Victor Alloza e Vivi Guedes
Produtora do Filme: O2 filmes
Direção: Nando Olival
Direção de Fotografia: Ricardo Della Rosa / ALEXANDRE ERMEL
Direção de Arte: Tulé Peake
Montagem: Lucas Gonzaga
Pós-Produção/ Finalização: O2 filmes
Figurinista: Carlos Alberto Gardim
Maquiador: Fernando Jocelyn
Produtora de Som: Studio Tesis
Produtor: Marcos Vaz
Locutor: Edson Montenegro
Atendimento Agência: Mauro Silveira, Marco Aymoré e Renata Velloso
Planejamento: Renata D’Ávila, Adriana Baralle
Midia: Vinicius Loschiavo, Sandra Carvalho e Renato Gabriel
Aprovação Cliente: BAP, Agrício Neto e Marcelo Miranda

Este post foi uma sugestão da Flávia Nakamura (Giovanni+Draftfcb) que me contatou por e-mail. =)

Quer participar também? Mande a tua sugestão para sennasf@gmail.com e seja feliz.

Você faz o Post – Baton Garoto e a Caneta Vibratória.

As opiniões expostas aqui são de responsabilidade total do autor.

Como o mal uso da propaganda pode acabar com um produto?

Estamos no século 21. O ano 2000 passou. Tudo é globalizado, tecnológico. Nossos avanços nesse século foram mais rápidos do que em toda a história da humanidade. Assustador, não é mesmo? As propagandas estão cada vez mais invasivas (e-mail, programas, cartas, no céu, carimbadas nas notas de dinheiro ou em mensagens do celular), num mundo em que não basta o cliente saber que o produto existe, e sim ele provar e comprar para toda a família, avisando também os conhecidos. Não devemos ficar aborrecidos com a operadora de telemarketing, pois ela só está fazendo a parte dela, agressivamente, é dali que ela tira o sustendo. Um leão a cada dia!

Com essa base, eu venho lhes mostrar a campanha publicitária de duas Mega empresas, ambas com anos de atuação no mercado de publicidade: Qual o chocolate mais famoso do Brasil? O mais comprado?
Sinto orgulho em dizer que ele não é importado. Ele é brasileiro, mais particularmente do Espírito Santo. A fábrica da Garoto é a mais famosa do Brasil. A campanha da empresa nessa páscoa foi investir em brindes interessantes, e ovos a um preço reduzido, porém os clássicos continuaram elevados. Comprando um ovo Baton, você ganha de brinde uma caneta massageadora. Bem inocente, não?

Eis a caneta:

O problema todo é que essa caneta tem 10 cm de espessura, a ponta amarela sai, e ela vibra (e muito alto). Isso mesmo, a caneta vibra! Imagine, em um ambiente familiar de páscoa,você dá aquele ovo da Baton para alguma criança, ela abre, esbarra no clipe da caneta e a caneta começa a vibrar fazendo aquele barulho enorme? Um constrangimento sem fim…

Eu trabalho no varejo, e a reação imediata das pessoas ao ver o brinde era de risos e em seguida de repúdio. Qual a intenção da Chocolates Garoto, há tantos anos no mercado, com esse brinde? Alguns podem dizer que é apenas uma caneta inofensiva, mas um presente errado no momento errado pode trazer muitos problemas. Nesse vídeo do youtube você pode ver melhor a caneta funcionando, mas ainda com a ponta amarela (a carga da caneta), mas imagina o contrangimento ao retirar a ponta e colocar a caneta para vibrar?

Alguns clientes entraram em contato com a Chocolates Garoto, que ainda não se pronunciou publicamente nem respondeu aos e-mails. Numa época em que se faz de tudo para se manter na mídia, a Choclates Garoto manchou a sua imagem com apenas uma inofensiva caneta.

Este texto foi recebido por e-mail e sofreu apenas pequenas correções, mas nada que mude o contexto. Ele foi enviado por Nando Ventura, que já participou uma vez aqui conosco.

Quer fazer que nem o Nando? Mande o seu texto para: sennasf@gmail.com

Você faz o post – Tigre – Dança do Vazamento

Estava dialogando com os meus controles remotos aqui e tive uma ideia. Pensei: E porque não criar um espaço para você, meu caro gafanhoto, criar o post para o blog? Além de me dar uma pequena férias ainda aumenta a aproximação Autor-Leitor.

Para começar legal essa nova sessão, vamos ver o post do Nando Ventura.

—–

Não é do momento, mas em meados do ano passado, a Tigre veiculou uma série de comerciais que levava a assinatura “Quem não faz com Tigre, Dança”. Neles eram mostrados alguns problemas envolvendo tubos e conexões.

Escolhi para exibir para vocês o filme “Dança do Vazamento”.

Veja.

Tigre – Dança do Vazamento

É isso ai.

—–

É isso ai Nando. Só esqueceu de citar os outros né? Que também são muito bons. São eles: “A Dança da Gordura“, “A Dança do Conduíte” e “A Dança do Entope Desentope“.

Perfeito.

Faça igual ao Nando, envie o seu post para sennasf@gmail.com e apareça feliz da vida.